domingo, 19 de abril de 2009

Dê liberdade a quem você ama

Olá!!!! Amigos,
Hoje compartilho com vocês um texto, muito rico do Gasparetto, sobre libertar seus sentimentos.
Beijinhos,
Karina.
*******************
Seres humanos são como pássaros: precisam de liberdade! Então, livre-se do sentimento de posse e aprenda a amar sem esperar nada em troca.

Eu entendo que é difícil lidar com a partida de uma pessoa querida. Dói encarar uma relação desfeita ou a separação de um filho. De repente, sem que a gente queira, algo acontece e uma pessoa se afasta. E nós não aceitamos, porque sustentamos a ilusão de que aquela fonte de afeto é nossa, e que aquilo ficará ali para sempre. Mas a vida leva essa pessoa embora,sinalizando que essa pessoa não é sua. Você percebe, aliás, que ela nunca lhe pertenceu.

Agora eu pergunto: será que a vida não está mostrando que chegou a hora de você ser sua própria fonte? Sem querer, nós nos agarramos a terceiros. Vamos largar esse sentimento de posse! Se você souber amar, se dando e não esperando nada em troca, será mais feliz. Quando não existe apego, você fica livre para amar quem quiser, com a intensidade que puder, e sem ter medo do sofrimento, da perda e ou das mudanças que podem acontecer.

Quando amamos com grandeza, não sofremos. E sabemos que o amor é só nosso. Você não tem um filho: só tem o amor por ele. Ninguém tem marido ou esposa — apenas se tem amor por eles. Só assim podemos usufruir desses sentimentos com segurança. Porque as características e necessidades dessas pessoas são únicas e podem mudar. Chega uma hora em que a vida e as reclamações interiores são mais fortes, e o destino acaba mudando. Infelizmente, a vida nem sempre muda para o lado que a gente quer. Mas um fato é certo: ela muda sempre para melhor. Pena que a gente só descobre isso depois de muito tempo. Então, não deixe seu coração se acanhar e ficar pequeno. Encare a realidade, porque a vida tem um fluxo, e nós precisamos saber acompanhá-lo. Se negamos essa inteligência, nos enchemos de raiva, ódio e inconformismo. Nos tornamos pessoas desagradáveis, tristes e lastimosas.

Tudo na vida anda em ciclos: nós começamos, nos envolvemos e terminamos. E terminar é o começo de outro ciclo — porque nada pára, tudo se transforma. Esteja aberta e encha-se de boas vibrações. Se você puder aceitar isso, vai se sentir muito melhor! Agora,procure um local tranqüilo e mentalize o trecho abaixo. Esse exercício vai ajudar você a lidar com essas situações.

"Eu tenho o bem, e ele me influencia, me hipnotiza, me envolve. O bem me inspira os bons sentimentos, a compreensão de fatos que eu não entendia.Tenho, dentro de mim, o empenho de acertar. Tenho desapego. Agradeço a oportunidade desta vida, deste momento. A vida me dá a lucidez para perceber o que meu espírito quer. Quero desenvolver comigo uma relação forte e boa. Quero ter autoconfiança. Quero me dar força para continuar,para ser quem sou. Eu quero estar firme comigo. E sei que, a partir de então, tudo dará certo. Eu preciso me entrosar com meu espírito, porque ele me tem, me banca e me bancará. Quero dizer que estou aberta para ver o que preciso ver. Sei que, para enxergar a verdade, tenho de ser corajosa. Não quero dar trabalho a mim. Não quero escolher o caminho mais difícil. Quero trabalhar o bem e fluir o prazer da vida. Sou da paz, da cooperação. Porque isso é uma opção. E é nesse clima que eu quero ficar, porque essa é a minha atitude."

Luis Antônio Gasparetto

6 comentários:

~*Rebeca e Jota Cê *~ disse...

Karina,

Concordo com o Gasparetto até certo ponto.. Já em outro discordo veementemente. Amo sim, esperando mais amor em troca. Não tem essa de amar sozinha, isso só existe pra quem se contenta com migalhas. Ora não se apegar? Que conversa é essa... viemos pra essa vida, pra amar e querer bem. Esse negócio de ser livre pra amar quem quiser, acaba no final não amando ninguém. O sofrimento faz parte da vida, não existiria o gosto da felicidade se o sofrimento fosse insosso.

Bom, como ninguém é dono da razão[nem ele], fico aqui com minha opinião.

=]

Beijo, menina linda.

Rebeca

-

Bruma Artio disse...

Eu concordo sim com o texto do Gaspareto, o amor que temos é o amor que damos, não somos donas ou donos de ninguém, e te agradeço por ter postado essas palavras tão sábias para nós.
Adorei sua visitaaaa!!! Amo você menina encantada.
Outra coisa; você pode me orientar como é que a gente faz para montar um logotipo do blog? Tipo esse que você tem do seu? Precisa de algum programa?
Se puder me orientar te agradeço muuuito.
Um suave bater dasas da amiga das fadas e sua amiga também.

)0(

Eliane Santoro da Costa disse...

Concordo plenamente com o Gaspareto e gostei muito do texto querida Karina!O mais difícil é quando um casal de velhinhos perde seu companheiro de tantos anos e já tão carente não tem forças para seguir adiante.

Bom feriado e beijins de luz!

Maria Izabel Viégas disse...

Querida Karina,
dê uma passadinha no meu Blog para ver o seu Prêmio Lemniscata, um incentivo na Blogosfera aos blogs talentosos.
É seu por merecimento, talento e beleza não lhe faltam!
Beijos no seu coração!
Izabel

Anjo disse...

… O tempo é algo que não volta atrás.Por isso plante seu jardim e decore sua alma,Ao invés de esperar que alguém lhe traga flores …
William Shakespeare

Maria Izabel Viégas disse...

Onde está vc, Karina querida?
Sinto sua falta. Volte logo.
E fique com Deus!
Beijos!